1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu
Na Mídia
29 de maio de 2017

Diversidade na Rua

Compartilhar
Nathalia fala sobre o Dia 28 de abril - Dia Internacional da Educação
Nathalia e sua professora
Nathalia e sua professora

“Sofri bullying no início da minha graduação de Direito em uma grande faculdade da cidade de São Paulo, então pedi transferência”

Ser professora não foi algo que imaginei ou sonhei, simplesmente aconteceu. Sofri bullying no início da minha graduação de Direito em uma grande faculdade da cidade de São Paulo, então pedi transferência.

Na hora do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), conheci a minha orientadora, que hoje posso dizer, é uma super amiga e um exemplo para mim!

Tem uma conversa nossa em que uma frase dela me marcou muito e ainda hoje ainda me emociona: “Você olha muito para sua deficiência, eu olho para as suas eficiências, foca nisto”! 

Fui monitora dela durante dois anos depois que terminei a graduação. O professor convidado na minha defesa de TCC também tinha me dado aula durante a faculdade e também despertou minha atenção pela forma simples com a qual ele lidava com a minha deficiência.

Na época que eu fui prestar a OAB, a ajuda desses dois professores foi fundamental para minha aprovação, porém existe uma equipe de professores tutores que me tratou com muito carinho e que estava junto comigo na batalha por aquele sonho. Logo que eu fui aprovada no exame da OAB eu senti uma vontade enorme de fazer parte dessa equipe tão talentosa.

E deu certo! Hoje sou professora e tutora da equipe de trabalho do Damásio Educacional.

Fonte: Diversidade na Rua

comentários comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *