1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu
Na Mídia
1 de junho de 2013

Brasileira com paralisia cerebral ganha bolsa de intercâmbio para faculdade norte-americana

Compartilhar
Nathalia Blagevitch Fernandez é a primeira brasileira a conquistar uma bolsa de estudos integral para curso na Thomas Jefferson School of Law

Administradores | 6|6|2013

Portal Administradores

A paulistana Nathalia Blagevitch Fernandez, 22 anos, irá alcançar um objetivo sonhado por milhões de brasileiros: realizar um curso fora do país em uma faculdade  de referência em sua área. Essa meta geralmente é atingida por quem tem as melhores condições de estudo e aprendizado. Nathalia, entretanto, sofre de paralisia cerebral.

A brasileira irá participar de um curso de introdução ao sistema jurídico dos Estados Unidos (Legal Education Exchange Program Leep – Fundamentals of U.S. Legal), que acontece em San Diego, California, a partir de julho. O curso é fruto de uma parceria firmada entre a Thomas Jefferson School of Law (TJSL) e a Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP), entidade ligada à OAB/SP.

Nathalia nasceu com paralisia cerebral (hemiplegia), doença que limita a mobilidade da parte direita do seu corpo, incluindo dificuldades para andar, escrever e manipular objetos. De acordo com Nathalia, não foram poucas as vezes que ela ouviu alguns dizerem frases nada animadoras, como: “vai ser difícil você passar no vestibular, pois nem consegue segurar um compasso”.

Entre o apoio da família e a falta de estímulo da sociedade, ela terminou o ensino médio, prestou vestibular e ingressou na faculdade de Direito. Em 2012, Nathalia foi uma das primeiras estudantes brasileiras com deficiência a ir sozinha para um intercâmbio de idioma – ela fez um curso de inglês em Las Vegas (NV – EUA), onde morou por 45 dias e pôde sentir os prazeres e desafios de viver longe da família. “Ali tive a certeza de que sou capaz de dominar o mundo”, lembra.

Segundo George Niaradi, presidente da Comissão de Relações Internacionais da OAB-SP, Nathalia é a primeira aluna com esse tipo de deficiência a participar do curso por meio do convênio com a TJSL. Embora o acordo ofereça um desconto de 25% aos estudantes e profissionais inscritos na Ordem, Nathalia é a primeira a conquistar uma bolsa integral para o LEEP.

Niaradi conta que a estudante foi indicada à bolsa por demonstrar extremo interesse, dedicação e destaque nesta área jurídica, além de ter a necessária proficiência em inglês para acompanhar um curso internacional dessa categoria.

Além de estudar, Nathalia também já integrou a equipe do gabinete da deputada federal Mara Gabrilli que tem como meta a implementação e a ampliação de leis que promovam a acessibilidade no País. “O estágio no gabinete de Mara me faz enxergar que posso ajudar a construir um Brasil mais igual.”, revela a estudante.

A jovem pretende, assim que concluir a faculdade de Direito, se especializar nas áreas Internacional e de Direitos Humanos, e conhecer a sede da Organização das Nações Unidas (ONU).

Fonte: Administradores

comentários comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *